O aquecimento global e como afeta os ursos polares

O aquecimento global existe a muito tempo e é um problema grave, existe muitas pessoas que acham que o aquecimento global é mentira que isso não acontece mais enquanto isso os pobres ursos-polares sofrem pelo simples fato de que o aquecimento global por consequências do efeito estufa que causa esse acontecimento acaba derretendo as geladeiras prejudicando a vida dos ursos-polares que alí se encontram tendo dificuldades para se alimentar pelo o fato de que ele é carnívoro e como o gelo está derretendo, o urso-polar não é um bom nadador ao qual ele depende do gelo para se alimentar, para o estudo, pesquisadores analisaram o peso máximo e mínimo dos animais e modelaram o gasto de energia. Com essas informações, calcularam o número limite de dias de jejum que um urso-polar pode suportar antes que a taxa de sobrevivência comece a declinar. A pesquisa trabalhou ainda com projeções de mudanças climáticas e do derretimento das camadas de gelo na região. O cenário dos pesquisadores prevê que a temperatura média global suba 3,3°C em relação à registrada na era pré-industrial O derretimento de gelo é um desafio especial para as fêmeas que entram no outono em seus abrigos para dar à luz no meio do inverno e necessitam de focas suficientes para economizar gordura e produzir leite para os filhotes. Atualmente existem cerca de 25 mil ursos-polares espalhados em 19 subpopulações. O estudo analisou 13 delas e concluiu que 12 devem ser dizimadas em 80 anos, se o aquecimento global continuar no atual ritmo, não há dados suficientes para determinar o destino das outras seis subpopulações.

Comentários